segunda-feira, 19 de setembro de 2011

domingo, 4 de setembro de 2011

Deslizamentos de Encostas de Morros.

Esse vídeo apresenta uma simulação de deslizamento de encosta de morro provocado pelo deslizamento do solo de um encosta florestada, provocado pela formação de um lençól d'água.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O Solo.

Origem e formação do solo
O solo é uma camada mais superficial da crosta terrestre, onde se desenvolvem muitas plantas e vive uma grande variedade de animais.
Esta camada, o solo, não é muito profunda; tem, em média, trinta centímetros de espessura. Ela vem se formando há milhões de anos, com o acúmulo de pequeníssimas partículas, formadas pelo desgaste das rochas, que foram se misturando com os restos de animais e plantas.
O solo é constituído de duas partes:

A primeira é uma camada geralmente escura, que fica bem em cima e é composta pela mistura de restos de animais e vegetais, formando a parte orgânica do solo ou húmus; a outra, contendo areia, calcário e argila, forma a parte mineral do solo, juntamente com a água e o ar.

Muitos solos podem ser formados pelo transporte de sedimentos levados pelo vento, chuva ou pelas águas dos rios, como as dunas e as terras de aluvião.
Quando o solo é originado da própria rocha matriz é chamado de autóctone e quando é formado através do transporte de sedimentos é chamado de alóctone.
Logo abaixo do solo, aparece uma camada mais profunda e espessa, que é o subsolo.

Composição e tipos de solo

O solo é originado de uma rocha matriz, pois inicialmente na crosta terrestre só havia rocha. Com o tempo e sob a ação do calor, do vento e da água, ela foi se desgastando e formando uma parte mineral (areia, calcário e argila) e uma outra parte orgânica (húmus = restos de animais vegetais em decomposição).
Quando um certo elemento, que compõe o solo, existe em maior quantidade que os demais, caracteriza o tipo de solo.


O solo chamado arenoso possui uma quantidade maior de areia do que de outros componentes. Este solo, por ser formado em grande parte por grãos de areia, deixa espaços entre os grãos, proporciona uma passagem maior de água e circulação de ar, sendo assim muito permeável.

Os solos arenosos, sendo bastante permeáveis, são pobres em vegetação, pois não fornecem as substâncias necessárias à maioria das plantas, como principalmente a água. É por esta razão que somente algumas plantas se adaptam a este tipo de solo, como os coqueiros, as palmeiras e certos tipos de capim, por possuírem raízes profundas.

Solo argiloso

Já os solos argilosos, onde os grãos de argila são bem menores que os grãos de areia, retêm mais água, isto é, são pouco permeáveis e bem menos arejados, porque os espaços são menores dificultando o escoamento de água e a entrada de ar.
Quando estes solos secam, racham-se e arrebentam as raízes das plantas, consequentemente matando-as. O solo argiloso não é bom para o cultivo de determinados vegetais, mas alguns se desenvolvem bem, como o cafeeiro.

Solo humífero

Outro tipo de solo é o humífero, que tem um aspecto escuro, o que demonstra a existência de matéria orgânica, o húmus, tornando este solo fértil. No solo humífero vivem seres vivos microscópicos, quer dizer, tão pequenos que só podem ser vistos pelo microscópio, que transformam os nutrientes, ou melhor, substâncias presentes no solo, para serem utilizadas pelos vegetais na sua nutrição. O húmus é muito bom para o cultivo de plantas em geral e para a jardinagem. Além de seres vivos microscópicos, podemos encontrar outros pequenos animais, como minhocas, tatuzinhos de jardim e outros.
O calcário é um componente fundamental no solo pois, além de um bom nutriente, corrige a acidez do solo, que é prejudicial ao desenvolvimento das plantas.
Solo arenoso

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Na Suiça...

                                          Vídeo que mostra a pontualidade da população!





                                                  Vídeo que mostra o turismo na Suiça!!





Vídeo que mostra os efeitos do aquecimento global na Suiça!!


Na Islândia...

Vídeo que mostra a instabilidade tectônica da Islândia!

Na Ásia...

Vídeo que mostra como acontecem as monções asiáticas!




Vídeo que mostra a região denominada Ásia de monções!




Vídeo que mostra o país da China!


!

Vídeo que mostra o Japão!



segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Na Noruega...

Vídeo que mostra a Aurora Boreal, na Noruega!
http://youtu.be/A5LCaSkojh4


Vídeo em espanhol que mostra os gasodutos existentes na Noruega!
http://youtu.be/kg0qsCunN7I


Vídeo que mostra a Noruega como capital do carro elétrico.
http://youtu.be/4Ht90g1WMa4


Vídeo que mostra o sistema de trânsito inteligente da Noruega.
http://youtu.be/e0sVqF4GFmo



Bandeira da Noruega.





Mapa físico da Noruega.
http://www.guiageo-europa.com/mapas/noruega-fisico.htm


Mapa político da Noruega.
http://www.guiageo-europa.com/mapas/noruega.htm

Tipos de Erosão.



Terremotos no Brasil?



Vídeo que mostra entrevista com Alexandre Medeiros, PhD em Física, falando sobre a possibilidade de haver terremotos no Brasil.

Placas Tectônicas.





http://youtu.be/8YC1gzPHC1M    Este vídeo apresenta (com áudio em espanhol) o processo decorrende do movimento das placas tectônicas.


http://youtu.be/QuCzZmi8AUo     Este vídeo representa de forma bem humorada (com um personagem do filme A Era do Gelo) o movimento das placas tectônicas.

As camadas do Planeta Terra.

domingo, 31 de julho de 2011

Forças Internas do Planeta (Terremotos)


Vídeo que mostra o resultado do encontro de duas placas tectônicas: A placa do Pacífico contra a placa Euroasiática.

Forças Internas do Planeta (Vulcões)


Vídeo para ajudá-lo a entender melhor a origem e as atividades vulcânicas, de uma forma simples!!! APROVEITE!!!








Vídeo que apresenta os benefícios dos vulcões para a sociedade.

Atividade Industrial.


ATIVIDADE INDUSTRIAL

Este vídeo irá facilitar a sua compreensão sobre o processo de industrialização no Brasil, bem como a importância da atividade industrial para o desenvolvimento econômico e para a urbanização.
 

Rochas e Minerais.




 
 
 
 
 

O Relevo do Planeta Terra.



                                         


Como se dá a transformação da superfície da Terra?
As irregularidades da superfície da Terra constituem o relevo. Entre as principais formas apresentadas pelo relevo terrestre podemos distinguir quatro tipos principais: montanhas, planaltos, planícies e depressões.
O relevo terrestre é o resultado da ação de forças que agiram no decorrer de milhões de anos. Essas forças são chamadas agentes do relevo. Quando essas forças ou agentes agem de dentro para fora da Terra, são denominados agentes internos, como o tectonismo, o vulcanismo e os abalos sísmicos. O relevo formado pelos agentes internos sofre a ação dos agentes externos, como a chuva, o vento, os mares, os organismos vivos e o intemperismo. São os escultores do relevo, que fazem um duplo trabalho: a erosão ou destruição e a acumulação ou construção.


http://www.relevobr.cnpm.embrapa.br/