segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

REGIONALIZAÇÃO CULTURAL DA AMÉRICA!



O continente americano foi colonizado por povos de várias nações europeias, dentre eles: portugueses, espanhóis, franceses, ingleses e holandeses. Esses povos passaram a explorar toda a América e a impor sua cultura de maneira forçada aos povos nativos do continente.

Essa influência cultural oriunda de diferentes nacionalidades produziu distinções entre os países do continente, especialmente no que se refere ao idioma. Diante desse fator, o continente é regionalizado em América Latina e América Anglo-Saxônica.

Essa distinção é proveniente da língua falada nos países do continente. Desse modo, são considerados países latinos todos aqueles que possuem línguas derivadas do latim, como por exemplo, espanhol, francês e português. Já as nações que falam língua de origem anglo-saxônica, como o inglês, formam a América Anglo-saxônica.

O critério usado para essa regionalização não é muito rigoroso, tendo em vista que existem países localizados na América Latina que falam o inglês, dentre os quais podemos citar Guiana, Trinidad e Tobago, além do holandês, falado no Suriname. Sem contar países que preservam suas línguas nativas, como o Paraguai que, além do espanhol, fala o guarani.

Existem países, como o Canadá, considerados anglo-saxônicos, mas que falam tanto o inglês como o Francês (isso em algumas partes do país), língua derivada do latim.





sexta-feira, 26 de outubro de 2018

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Leste europeu

Leste Europeu é formado por países localizados no centro do continente europeu.
Este termo indica uma série de países que tiveram uma trajetória histórica e cultural diferente dos países da Europa Ocidental.
Também podemos designá-lo Europa Oriental ou Europa do Leste.

Leste EuropeuMapa com as diferentes regiões do continente europeu. Em laranja, o Leste Europeu.

Países do Leste Europeu

  • Albânia
  • Bielorrússia
  • Bósnia e Herzegóvina
  • Bulgária
  • República Tcheca
  • Croácia
  • Geórgia
  • Eslováquia
  • Estônia
  • Hungria
  • Kosovo (reconhecimento discutido)
  • Letônia
  • Lituânia
  • Macedônia, República da Macedônia (ou Antiga República Iugoslava da Macedônia/FYROM)
  • Moldávia
  • Montenegro
  • Polônia
  • Romênia
  • Rússia
  • Sérvia
  • Ucrânia

quinta-feira, 3 de maio de 2018

BNCC de GEOGRAFIA!



PARTIU DA NECESSIDADE DE REGULAMENTAR OS OBJETIVOS DOS DIREITOS DE APRENDIZAGEM



1) A GEOGRAFIA CONTINUA COM A MISSÃO DE OFERECER AOS ALUNOS AS FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA A COMPREENSÃO DO MUNDO EM QUE VIVEMOS.




2) PRINCÍPIOS DO RACIOCÍNIO GEOGRÁFICO:


- ANALOGIA (UM FENÔMENO É SEMPRE COMPRÁVEL A OUTRO)
- CONEXÃO ( UM FENÔMENO GEOGRÁFICO NUNCA ACONTECE ISOLADAMENTE)


- DIFERENCIAÇÃO (VARIAÇÃO DOS FENÔMENOS GEOGRÁFICOS PELA SUPERFÍCIE)


- DISTRIBUIÇÃO (COMO OS OBJETOS DE ESTUDOS SE REPARTEM PELO ESPAÇO)


- EXTENSÃO (ESPAÇO FINITO E DELIMITADO PELO ACONTECIMENTO DO FENÔMENO GEOGRÁFICO)


- LOCALIZAÇÃO (POSIÇÃO PARTICULAR DE UM OBJETO NA SUPERFÍCIE)


- ORDEM (É O PRINCÍPIO GEOGRÁFICO DE MAIOR COMPLEXIDADE)




3) AS CATEGORIAS DE ANÁLISE DA GEOGRAFIA QUE FAZEM PARTE DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO, NÃO SE IDENTIFICA, NÃO É CLARO.



4) A CARTOGRAFIA DESAPARECEU. FOI DILUÍDA COMO "LINGUAGENS"



5) A GEOGRAFIA FÍSICA APARECE POUCO. BIOMAS 6º ANO FOI ALTERADO PARA DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS.



6) OS SABERES FORAM ORGANIZADOS EM 5 UNIDADES TEMÁTICAS:









TODAS AS ALTERAÇÕES PENSADAS E REPENSADAS A FAVOR DO DESENVOLVIMENTO DAS SEGUINTES COMPETÊNCIAS










terça-feira, 17 de abril de 2018

REGIÕES DA EUROPA!



Mesmo tendo a segunda menor extensão territorial do mundo, o continente europeu possui grandes diversidades espaciais ao longo da sua área. Formada por muitos países de espaços territoriais pequenos e médios, com exceção da Rússia (maior país do mundo), a Europa é palco de várias regionalizações caracterizadas pelas diferenças físicas e socioeconômicas. Com uma grande história sobre as sociedades geradas neste continente, analisar cada nação europeia requer sempre um trabalho complexo, pois necessitamos conhecer o seu passado para compreender suas questões atuais. Dessa forma, divide-se a Europa em seis regiões: Europa Nórdica, Europa Central, Península Ibérica, Leste Europeu, Península das Bálcãs e Países Bálticos.
Europa Nórdica ou Escandinava
Situada no extremo norte da Europa, os países Nórdicos são caracterizados por serem de alto padrão de vida social e economias estáveis. Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia fazem parte desta região, o que demonstra que problemas sociais não são temas desses países. Com índices de renda per capta entre US$ 19.000 (o valor mais baixo) até US$ 28.000, essas nações estão a anos-luzda realidade mundial. Particularmente, a Noruega recebeu este ano (2001) a indicação da ONU (Organização das Nações Unidas) como país de melhor nível de vida do mundo, a partir dos indicadores sociais e econômicos (IDH). O padrão de vida nórdico chega a diferenciar-se do padrão europeu. Com pouca população e muito dinheiro circulando em seus territórios, esses países distribuem muito bem suas riquezas. No campo físico, a região é muito conhecida pelos fiordes noruegueses que estão na península Escandinava (Noruega e Suécia), enquanto que a ilha da Islândia, que situa-se bem afastada da massa continental europeia, possui grandes processos vulcânicos por estar num falha tectônica. Outro fato interessante da Europa Nórdica, é o acontecimento do “sol da meia-noite” (no verão) e da aurora boreal (no inverno). Isto é possível em virtude da região estar localizada na proximidade do Polo Norte (países setentrionais).
Europa Central
Conhecida também como centro geoeconômico da Europa, por agrupar os países mais ricos e influentes em questões mundiais, essa região é na verdade o coração europeu em todos os sentidos. Esta área é formada por doze nações que são difundidas em todo o mundo como governantes da União Europeia (UE), pois nesta região está localizada a sede da UE em Bruxelas, capital da Bélgica. Países como: Alemanha, Reino Unido, França e Itália, são grandes potências econômicas e também participam como membros do G-7 (Grupo dos Sete: os países mais ricos do mundo), e Áustria, Bélgica, Irlanda, Holanda, Luxemburgo, Liechtenstein, Suíça, Mônaco, San Marino e Vaticano dão suporte econômico para a União Europeia. Os países dessa região possuem economias estáveis e bons níveis de vida. O território da Europa Central é caracterizado por diferentes formas de relevo, podemos encontrar desde extensas planícies (como na região dos Países Baixos – Holanda) até grandes montanhas, onde está localizado o Mont Blanc (Monte Branco) com 4.810 metros de altitude (ponto mais alto da Europa), situado na região dos Alpes, entre a França e a Itália.
Península Ibérica
São três nações que compõem esta região: Andorra, Espanha e Portugal. Mas nem por isso deixa de ter significativa importância para a Europa. Esses países (Espanha e Portugal) foram grandes potências na época da colonização das Américas, sendo que atualmente suas influências estão mais relacionadas com o continente europeu. Participam da União Europeia desde a sua criação e são grandes produtores agrícolas na Europa por terem suas terras em latitude mais baixa, o que condiciona um clima mais quente do que outros países do continente. São grandes os atrativos turísticos da região, tanto suas famosas praias mediterrâneas, como pelas questões históricas. O relevo da região é muito peculiar, pois se tem áreas de montanhas (Serra Nevada) e extensas planícies e planaltos. O nome Ibérica provém da península em que se localizam essas nações.
Leste Europeu
Com a maior extensão territorial das divisões regionais da Europa, o Leste Europeu é composto por países originados com o fim da Guerra Fria e com nações que faziam parte do bloco socialista da Europa. Em consequência deste fato, muitas nações estão sofrendo atualmente grandes crises econômicas por entrarem tardiamente no sistema capitalista, onde a tecnologia de ponta caminha junto com o poder do capital. Eles também se uniram para reunir forças e formaram a CEI (Comunidade dos Estados Independentes). Esta região é “liderada” pela Rússia, mas possui outras nações importantes e conhecidas: Polônia, Romênia, Hungria, República Theca, Ucrânia, Eslováquia, Moldávia, Belarus, Geórgia, Armênia e Azerbaidjão. No que se refere ao relevo local podemos citar os montes Urais, que fazem a divisão da Europa com a Ásia, e extensas planícies que são áreas agrícolas de suma importância para estes países.
Península das Balcãs
Conhecida nos últimos anos como palco da Guerra da Iugoslávia, essa região está mergulhada em diversos problemas de ordem sociais e econômicos, onde Iugoslávia, Croácia, Bósnia-Herzegóvina e Macedônia levarão anos para se reestruturar internamente. Porém, Grécia, Bulgária, Eslovênia, Albânia e Turquia (parte europeia) já não se encontram em situação tão precária, vale destacar que a Grécia é um país-membro da União Europeia desde sua criação e possui índices sócio-econômicos muito diferentes de seus vizinhos. Em consequência da guerra, a região está muito desestruturada e necessita de ajuda financeira internacional. Por outro lado, observamos o turismo grego crescer a cada ano e se destacar no panorama mundial. Caracterizado por regiões montanhosas, as Balcãs possuem um relevo peculiar ao longo de sua extensão, encontrando planícies somente no norte desta região.
Países Bálticos
Tendo o menor território de todas as regiões da Europa, os Países Bálticos são formados por três nações provindas do extinto mundo socialista: Estônia, Letônia e Lituânia. Vale lembrar que esta região possui este nome em razão do mar que banha essas três nações, o Mar Báltico. Estes países conseguiram sua independência com o fim da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) e em respaldo a este fato se encontram muito atrasados para o sistema capitalista, que gerou uma busca pela modernização nas empresas de celulose (papel) e pesqueiras. As três nações se uniram de tal forma que é muito difícil relacionar uma delas sem pensar na outra, isto pode ser explicado pela proximidade geográfica, cultural e religiosa que elas possuem. A região é caracterizada por extensas planícies, mas também é composta por montanhas em seu interior.


 Resumindo...
Europa Nórdica:
Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega e Suécia
Europa Central:
Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Holanda, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Mônaco, Reino Unido, San Marino, Suíça e Vaticano
Península Ibérica:
Andorra, Espanha e Portugal
Leste Europeu:
Armênia, Azerbaidjão, Belarus, Eslováquia, Geórgia, Hungria, Moldávia, Polônia, República Theca, Romênia, Rússia e Ucrânia,
Península das Balcãs:
Albânia, Bósnia-Herzegóvina, Bulgária, Croácia, Eslovênia, Grécia, Iugoslávia, Macedônia e Turquia (parte europeia)
Países Bálticos:


sexta-feira, 13 de abril de 2018

O que são monções?

São ventos que mudam de direção de acordo com as estações do ano, levando ar úmido do oceano para o continente em uma determinada época e ar seco da terra para o mar em outra. O fenômeno acontece em aproximadamente 25% da área tropical do planeta, mas seus efeitos são mais visíveis no sul e sudeste asiáticos, especialmente em países como Índia, Paquistão e Bangladesh. Por lá, os ventos trazem chuvas torrenciais de junho a agosto, período do verão indiano, mas deixam a região à míngua no inverno, entre dezembro e fevereiro. Na Índia, a importância das monções é tão grande que o clima governa muitos hábitos do país, como lembra o meteorologista Carlos Augusto Morales, da Universidade de São Paulo (USP): “Quando as chuvas não vêm na hora certa, a principal atividade econômica da região, o plantio de arroz, fica seriamente prejudicado.

Além disso, é nos meses de grandes tempestades que o índice de geração de bebês explode. Como as chuvas podem durar vários dias, a população quase não sai de casa. Daí…”. Por outro lado, os meses secos também são bastante severos com os moradores do lugar. Só nas duas últimas semanas de maio deste ano, por exemplo, os termômetros cravaram 48,6 ºC, matando 489 pessoas. A situação piora muito quando as águas atrasam – ou simplesmente não vêm. Em uma das secas mais graves de que se tem notícia, ocorrida em 1770, as chuvas das monções falharam e vitimaram cerca de 10 milhões de pessoas na região de Bengala, no leste da Índia.

Aguaceiro sazonal Os ventos no continente indiano determinam as estações úmida e seca
1 – No verão, a terra firme se aquece rápido, chegando a 45 ºC. O oceano esquenta bem mais devagar, mantendo a temperatura perto de 20 ºC. O calor terrestre aquece o ar da região, que sobe para camadas superiores da atmosfera. O espaço livre é ocupado por fortes ventos que vêm do oceano Índico
2 – As rajadas oceânicas trazem muita umidade do mar, criando chuvaradas sobre o continente. O ar que se eleva carrega vapor da atmosfera, gerando enormes nuvens. É a “fase molhada” do clima de monções. Nesse período, que vai de junho a agosto, as pancadas torrenciais duram até uma semana
3 – No inverno, o continente já está bem mais frio do que o oceano, fazendo com que o fluxo de ar mude de sentido. Agora, é o gélido e seco vento da cordilheira do Himalaia que sopra para o mar. Como não há umidade suficiente para formar nuvens sobre o continente, começa a “fase seca” das monções no sul da Ásia
4 – O mesmo sopro frio que bloqueia as chuvas na Índia vai mexer com o clima do norte da Austrália e do nordeste da Indonésia. É nessas regiões que o ar frio encontra o ar mais quente acima do oceano Índico, causando fortes chuvas de dezembro a fevereiro, época de verão no hemisfério sul

LEIA MAIS:
Como se formam os ventos?

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Coordenadas Geográficas!




As coordenadas geográficas são um sistema de linhas imaginárias traçadas sobre o globo terrestre ou um mapa. É através da interseção de um meridiano com um paralelo que podemos localizar cada ponto da superfície da Terra. Suas coordenadas são a latitude e a longitude e o princípio utilizado é a graduação (graus, minutos e segundos).







Latitude
Latitude é o ângulo formado entre o Equador e um ponto estimado. Todos os pontos do Equador possuem latitude geográfica igual a 0º. Pontos situados ao norte do equador têm latitudes maiores que 0º, variando até 90º, que é a latitude do pólo geográfico norte. Da mesma forma variam as latitudes ao sul do equador terrestre, desde 0º a 90º, latitude do pólo geográfico sul. Para se diferenciar os valores, atribui-se sinal positivo para as latitudes norte e negativo para as latitudes sul.










Longitude
É o ângulo formado entre o meridiano que passa por determinado lugar e o meridiano de Greenwich. A longitude é medida de 0º a 180º, para leste ou para oeste de Greenwich. Por convenção, atribui-se também sinais para as longitudes: negativo para oeste e positivo para leste. Ao termos os valores da latitude e da longitude de um local desejado, teremos determinado as coordenadas geográficas do mesmo.








4ª FASE DA OLIMPÍADA DE GEOGRAFIA - TARDE!

6º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/1LsuJFjmZ7hDGnxxPAX7FbnkRcwoOhNzmSMBW_3umF5c/edit


7º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/16Hu0AgxbL1oUv7frd3jWOPWNoOAb33A-1TrQN5qtHUM/edit


8º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/1HwNd_w5fsnBjLdX1gI4vleq69FRxtRNSIO5pVAneqmk/edit



4ª FASE DA OLIMPÍADA DE GEOGRAFIA - MANHÃ

6º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/1D81GfneJrt-JWDelXWSS7Wam_KWDcjhyIqveDPz7YmU/edit


7º ANO:




8º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/1c1-99BoNcFSrFZvb5WRytSu2Utxo6tLHLjDWz4PkRi4/edit


9º ANO:
https://docs.google.com/forms/d/1xDgSjnoj34YlNvDuektMx6SlnXLcxzQy_KWr70CteqY/edit

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Conceitos Geográficos!

Acesse o link a seguir, ouça as definições de cada conceito e faça registro no seu caderno!

http://slideplayer.com.br/slide/2334578/




Acesse o link a seguir e escolha um assunto para jogar!

https://rachacuca.com.br/quiz/geografia/